O Troféu Walter Schmidt homenageou este ano o cardiologista Miguel Lorenzo Barbero-Marcial, professor emérito e doutor titular em Cirurgia Cardíaca Pediátrica do Instituto do Coração (Incor), da Universidade de São Paulo (USP), membro do conselho diretor do Incor e do conselho da Fundaç?o E. J. Zerbini. Em sua 14ª edição, o prêmio visa reconhecer a contribuição de personalidades que trabalham para o desenvolvimento do setor de saúde brasileiro.

O diretor executivo da Fanem, Djalma Luiz Rodrigues, ressaltou a importância do trabalho de Barbero-Marcial, um expoente da cirurgia cardíaca mundial: “para nós, é uma honra homenagear um profissional do quilate do doutor Miguel, que dedicou boa parte de sua carreira à difusão de tecnologias avançadas na área de cardiologia, criou técnicas originais de cirurgias e salvou tantas vidas”.

Ao longo de sua carreira, o doutor Miguel Lorenzo Barbero-Marcial publicou mais de 300 trabalhos. No Brasil, realizou mais de 200 transplantes em crianças menores de 10 anos, sendo que a grande maioria era menor de dois anos de idade, e ainda realizou cerca de 30 mil cirurgias de coração em adultos e crianças no Brasil e América Latina, além de países como Cuba, México, Estados Unidos, Alemanha, Índia e China.

O cardiologista também é o responsável por criar 10 técnicas cirúrgicas originais reconhecidas internacionalmente e realizar o primeiro transplante de coração em recém-nascido da América Latina. No currículo do Dr. Barbero-Marcial constam a realização do primeiro implante de desfibrilador cardíaco no Brasil e a primeira cirurgia extracorpórea da América Latina em recém-nascidos.

Desde 2002 o prêmio já foi entregue ao médico e governador de São Paulo, Geraldo Alckmin; ao médico Gonzalo Vecina Neto, ex- Secretário Municipal de Saúde de São Paulo; à médica Waleska Santos, presidente da Hospitalar; ao Professor Doutor Saíde Jorge Kalil, do Departamento de Engenharia Biomédica da UNICAMP; à Juan Quirós, ex-Presidente da APEX – Brasil; ao médico Benjamin Israel Kolpeman, professor e doutor em pediatria pela Universidade Federal de São Paulo; à professora doutora Mayana Zatz, do Centro de Estudos do Genoma Humano; ao economista gaúcho Alessandro Teixeira, pela contribuição efetiva para o desenvolvimento da indústria brasileira da saúde em seu trabalho à frente da APEX-Brasil; ao professor doutor Uenis Tannuri, chefe do Serviço de Cirurgia Pediátrica do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP e um dos maiores especialistas em cirurgia infantil do país; ao professor José Alberto Ferreira Filho, Pró-Reitor de Administração da Universidade Federal de Itajubá e que atua em ensino e pesquisa no Grupo de Engenharia Biomédica da instituição; à enfermeira Evanisa Maria Arone, integrante do Grupo de Pesquisa em Administração e Gerenciamento em Saúde e Enfermagem – GEPAG, da Escola Paulista de Enfermagem da Universidade Federal de São Paulo e responsável pela organização das atividades educacionais e de pesquisa da Fanem; e à doutora e livre docente Conceição Aparecida de Mattos Segre, coordenadora do Grupo de Trabalho da Sociedade de Pediatria de São Paulo sobre Os Efeitos do Álcool na Gestante, no Feto e no Recém-nascido.

O Troféu recebeu o nome do empresário Walter Schmidt, pioneiro da neonatologia que criou e dirigiu por mais de 50 anos a Fanem, hoje a indústria brasileira de equipamentos para a saúde com maior expressão no mercado neonatal. Desde o início, a empresa foi conduzida com elevado grau de pioneirismo, inovação e empreendedorismo, desenvolvendo produtos avançados para a área de neonatologia que contribuíram para o impulso do mercado hospitalar brasileiro e para salvar milhões de vidas.