As lâmpadas empregadas na família Bilitron para tratamento da bilirrubinemia alcançaram uma vida útil 2,5 vezes maior do que a esperada.

O rigoroso processo de avaliação foi realizado nos últimos seis anos com o Bilitron Bed, utilizado por grande parte dos hospitais brasileiros Seis anos após testes consecutivos em seus laboratórios, a Fanem alcançou parâmetros que comprovam a durabilidade e a eficiência da família Bilitron de fototerapia para tratamento de bilirrubinemia neonatal.

As lâmpadas Super LED que compõem o Bilitron Bed completaram 52 mil horas de funcionamento ininterrupto. A multinacional brasileira, que fabrica produtos nas áreas de neonatologia e de laboratório, em 2004, inovou na substituição das lâmpadas fluorescente pelas de LED e recebeu pela invenção, em 2013, a carta-patente do United States Patent and Trademark Office – USPTO (Escritório de Marcas e Patentes dos EUA).

Os testes tiveram início no dia 15 de abril de 2010, às 15h10. Segundo Orlando Rossi, engenheiro responsável técnico da Fanem, a vida útil alcançada pelas lâmpadas de LED superou até mesmo a expectativa da área de engenharia, que esperava uma durabilidade de cerca de 20 mil horas.

Essa vantagem pode ser atribuída ao sistema de refrigeração de alta qualidade embarcada nos equipamentos Bilitron, que permite que os circuitos eletrônicos trabalhem na temperatura ideal e com mais potência.

Isso além de poupar as lâmpadas, que ficam ligadas por menos tempo, reduz em 40% o tempo de tratamento. “Grande parte dos hospitais brasileiros já utilizam o equipamento, que tem como principal vantagem o fato de proporcionar elevado grau de irradiação, tratando bilirrubinemia em um tempo muito menor quando se comparado às fototerapias tradicionais.

Trata-se ainda de um aparelho pequeno, que não ocupa muito espaço, ideal para as UTIs neonatais, por exemplo”, completa Rossi. Além de aumentar a segurança para o paciente e a sobrevida entre os prematuros extremos, a utilização do LED diminui de forma significativa a necessidade de realização do invasivo processo de exsanguinea transfusão, consolidando definitivamente este tipo de fototerapia como uma das mais avançadas e eficientes terapêuticas para tratamento da bilirrubinemia.

O Bilitron é o produto com maior número de certificações do mercado brasileiro de equipamentos médicos. São cerca de 10 certificados e selos nacionais e internacionais na área da saúde, incluindo o FDA (Food and Drug Administration), que permite sua comercialização nos EUA e em outros países que também utilizam este rigoroso certificado como condição para a entrada de produtos estrangeiros; o CE – certificação europeia referência e padrão global em segurança e qualidade de produtos; e do Inmetro – Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia.